Impacto na economia Portuguesa de uma possível entrada da Turquia na UE

Com o pós Primeira Guerra Mundial (1919), e consequente independência da Turquia (1923), que o líder, Multava Remar Atadura teve o objectivo de “ocidentalizar os seus costumes e integrar o seu país com a Europa” (Mustafa Kemar Atatürk, 1935).

A sua visão, “por uma independência completa. Independência económica, financeira, jurídica, militar e cultural completa, e liberdade em todos os assuntos. Ser privado de independência em qualquer um destes itens equivale a privar a nação e o país de toda a sua independência” (Mustafa Kemar Atatürk, 1923) teve como consequência uma das actuais Repúblicas Democráticas mais respeitadas no mundo.

Hoje a Turquia é uma República com um sistema multipartidário, secular e com um sistema de Governo Parlamentarista. O poder Legislativo é independente do poder judiciário e Executivo. Por outro lado, é um Estado laico, onde apesar de usufruir de Partidos políticos com ideologias próximas aos costumes religiosos, e étnicos, a sua religião é separada do Estado.

Mas será a actual Turquia, visionária pela sua própria exigência, as condições gerais para integrar a União Europeia nos próximos anos? Qual é a actual situação da adesão da Turquia na União Europeia? Que limitações e oportunidades terá o país com a sua integração? Como principal parceiro político e económico da Turquia, como vê a União Europeia a sua integração? Estas são algumas abordagens que iremos centrar no trabalho de estudo.

 

Por outro lado, tal como podemos verificar, nas noticias anteriores expostas, o líder Turco encontra-se “ofendido” pela falta de abertura da União Europeia à sua integração. O Reino Unido e EUA, pela aproximação à Turquia pela NATO, e uma perspectiva de limpar a sua imagem em relação ao mundo “muçulmano” têm sido favoráveis à sua integração. A perspectiva Franco-Alemã, por sua vez, sobre o assunto já tem tido claramente “algumas reticências” (Angela Merkel e Nicolas Sarkozy).

E Portugal? Com a mais recente visita do Presidente da República Portuguesa à Turquia em 2009, tal como se pode verificar na página anterior, Portugal tem uma posição firme de “apoio total” à adesão Turca na União Europeia.

Mas que consequências tem Portugal, com o alargamento da União Europeia a Leste? Que tipo de relações económicas, sociais, culturais, tem actualmente Portugal com a Turquia? Com a adesão, será que a União Europeia acabará por voltar as costas a Portugal e centralizar a sua atenção nos mercados emergentes do “Médio Oriente”?

Toda a informação do estudo:

Turquia – Portugal.pdf

 

João Barroca / Francisco Sousa / Ana Patrícia

About these ads

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

%d bloggers like this: